History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Copy

 
[PLAY]

 
[PLAY]

 
[PLAY]

 
[PLAY]

 
[PLAY]
460>_2729236

 
[PLAY]
460>_2729203

Nos limites da tolerância

Geração perdida

As velas já não acendem

Do mesmo jeito

Ninguém vai te salvar

A não ser você

Ninguém vai te salvar

Fronteiras do esquecimento

Foram vencidas

As sombras não mais acolhem

Gritos de dor

Ninguém vai te salvar

A não ser você

Ninguém vai te salvar

Seja você mesmo o seu guia, tome tento

E desça já

Seja você mesmo o seu guia

Jah

[PLAY]
Clean
3xC
460>_2729189

13 de dezembro, eu me lembro

Não estava lá

Mas a história ouvi nas ruas eu vou te contar

Mais uma vez eles se encontram

O caos, carma e o conceito

Até parece mais um sonho

Não, eu vi direito

Sempre vai ter um ser humano andando na contra-mão

Às vezes na estrada limpa, às vezes sem olhar

Nessa hora sai faísca e pode haver explosão

Onde não faltou só respeito

Mas também coração

Caos, Carma, Conceito

30 de janeiro

Pés descalços, com meus sonhos vou

Firme atrás do que quero, na trilha onde estou

Tentando sempre equilibrar

O caos, carma e o conceito

Mandando um salve pra vida

Seguindo do meu jeito

Mais um discípulo do peso

Um filho de MG

Buscando ser quem eu sou

E eu não sou você

Não quero ter mais um livro

Com frases que não vou ler

Sendo eu mesmo te ofendo?

Então vá se foder

[PLAY]
460>_2729172

As vezes vejo tudo com meus olhos de enxergar o mal

As vezes vejo tudo negro

Uma fagulha de ofensa estoura a febre e tudo vira sal

Ofensa sempre tem seu preço

As vezes vejo tudo com meus olhos de enxergar o mal

Poucas palavras pesam chumbo

Mais um largado no mundo, mais um tretando a esmo

Desse jeito enfraqueço

Formas, fatos, buscas

Pretensões

Poço fundo, bateria fraca

As vezes vejo tudo com meus olhos de enxergar o mal

Muita cizânia, pouco apreço

Dois lobos lutam no meu peito

Um é o ódio, o outro é o amor

Vence aquele que alimento

As vezes vejo tudo com meus olhos de enxergar o mal

Desconfiança aqui é mato

E se de fato na hora da dúvida pode acontecer o erro

Da cautela não esqueço

As vezes vejo tudo com meus olhos de enxergar o mal

As vezes tudo fica feio

Uma fagulha de ofensa estoura a febre e tudo vira sal

As vezes fico cego com meus olhos de enxergar o mal

Por uma hora, um segundo

Mais um perdido no mundo, mais um buscando saída

Ao encontrar desapareço

[PLAY]
460>_2729149

Sombras de um pesadelo

Peixe pequeno, lago grande

Boa caça tem em todo lugar

Asas negras procurando sombrear

Sempre em movimento

Indo por trilhas escuras

Saudando a vida

Lado a lado com a ilusão

Agora é xeque-mate irmão

Falar de paz quando se vive em guerra é diferente

Um forte nó na garganta

O corpo briga com a mente

Falar demais quando se vive em guerra é diferente

Asas negras voam alto

Procurando sombrear

Asas negras voam baixo

Procurando sombrear

[PLAY]

Next Page